Eu Sou

Quando nos pedem para nos apresentarmos, a tendência é começar pelo nosso nome (o género poderá estar implícito), logo de seguida a profissão, estado civil e depois, talvez a idade e naturalidade. Ora, com isto só conseguimos dar resposta, basicamente, àquilo que fazemos para “ganhar a vida”, com quem passamos o nosso tempo livre, onde estamos habitualmente e pouco mais.

Então, afinal, quem Eu Sou?

Eu Sou muito mais do que um nome, um número, um rótulo, um estereótipo. Eu Sou consciência, eu sou um ser único e perfeito na sua imperfeição, eu sou amor, eu sou parte de um todo, ao qual habitualmente chamamos “universo” ou “Deus” (sem qualquer implicância ao nível religioso)… Não existe uma resposta certa nem errada. Não existe uma única definição para explicar quem Eu Sou. A melhor forma de o fazer é, simplesmente, Ser.

Como mostro, quem Eu Sou?

Primeiro, não tenho de mostrar a ninguém no sentido de prestar satisfações ou procurar aprovação. Mas, se eu for fiel a mim mesm@, se conhecer e respeitar a minha essência, quem está à minha volta apercebe-se de quem realmente Eu Sou porque, afinal, vivemos numa grande sala de espelhos. Então, se eu quero ser amor, eu vou vibrar amor. Se eu quero ser compaixão, eu vou vibrar compaixão. Se eu quero ser felicidade, eu vou vibrar em gratidão, pois tenho imensos motivos para ser feliz porque, afinal, eu já sou! Eu Sou aquilo que eu escolho ser!

Neste artigo, podia estender-me mais com este assunto, mas escolhi deixar a semente, para reflexão… então, já sabes quem é o teu “Eu Sou”?!

Gratidão!

Maria Sacramento
Mestre e Terapeuta de Reiki
Mentora de Desenvolvimento Pessoal e Espiritual

Partilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *