Reiki com ou sem patas

Um dos princípios do Reiki (relê o artigo que fala nos cinco princípios) é referente à bondade, ao amor e ao respeito por todas as formas de vida e, como tal, os animais estão aqui incluídos. Estes seres representam uma forma de vida extremamente pura, na medida que os bens materiais não são imprescindíveis para a sua sobrevivência, bastando muitas vezes apenas receber/procurar hidratação, alimento e pouco mais. Ao longo da história da humanidade, o ser humano tem vindo a tentar domesticar diversas espécies de animais, introduzindo assim a ideia de que estes necessitam de determinados requisitos para que tenham uma vida saudável e feliz. Na verdade, na sua maioria, estes animais não necessitam de muito mais, para além da hidratação, alimentação e do amor/dedicação que os seus tutores lhes dão. No entanto, por vezes, pode ser facilitador recorrer aos avanços da ciência e das novas tecnologias, para que a sua qualidade de vida seja o mais positiva possível.

O Reiki, enquanto terapia complementar, surge como uma “ferramenta” ótima de cura, pois não interfere com a essência de cada animal, uma vez que pode ser praticado à distância e/ou presencialmente, com ou sem toque. Também não interfere com o seu livre-arbítrio, pois cada terapeuta salvaguarda a vontade do animal em receber Reiki, antes de cada aplicação.

Quais são os benefícios para o animal?

Dos inúmeros benefícios da aplicação de Reiki a animais, podemos destacar alguns deles, possivelmente os mais procurados pelos tutores:

– redução da ansiedade;

– facilitador na alteração de comportamentos;

– recuperação de patologia/cirurgia/parto;

– relaxamento profundo, facilitador do processo de transição para a morte;

– redução do impacto e efeitos de traumas (abusos, abandono);

– e muito, muito mais.

O animal precisa de estar sozinho, durante a aplicação de Reiki?

É possível, mas não é fundamental. Em grande parte dos casos, as manifestações dos animais constituem um reflexo do que os seus tutores sentem ou estão a passar no momento, portanto estes últimos podem igualmente beneficiar desta terapia complementar, de forma que amb@s recebam a ajuda que necessitam e desejam. Energeticamente, os animais têm um poder curativo muito especial, sentindo os desequilíbrios energéticos dos seus tutores e de outros seres que os rodeiam, em especial os que lhe são mais próximos. Assim, torna-se fundamental a presença de amb@s, tutor e animal, para que se restabeleçam e seja possível a sua cura holística.

E se o animal for/estiver muito agressivo?

Lembras-te que é possível aplicar Reiki à distância? Pois bem, no caso do animal estar numa fase de agressividade, é possível que receba a ajuda de que necessita, à distância, de forma a salvaguardar a segurança física d@ terapeuta e tutor.

“A grandeza de uma nação e o seu progresso moral podem ser julgados pela forma como os seus animais são tratados” (Mahatma Gandhi)

Gratidão!

Maria Sacramento
Mestre e Terapeuta de Reiki

Partilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *