O que é a 5ª Dimensão?

Muito se fala agora na quinta dimensão. Antes de mais, é importante explicar o que são as dimensões.

As dimensões não são lugares geográficos, não são coisas palpáveis… as dimensões são estados de consciência, estados de espírito individuais, de uma comunidade, de uma sociedade ou da humanidade. Ao expandirmos a nossa consciência, podemos alcançar diferentes dimensões, mais evoluídas. Assim, embora todos partilhemos o mesmo espaço fisicamente (planeta Terra), podemos encontrar-nos em dimensões distintas. Até pode, e certamente acontece, em famílias que coabitam.

Ao longo da evolução da humanidade, fomos passando por todas as dimensões, desde a primeira, segunda até à terceira, onde nos encontrávamos até há (muito) pouco tempo. Há ainda, uma grande percentagem da população que se encontra nesta dimensão, e outra grande maioria que se encontra em transição entre esta, a quarta e a quinta… mas já lá vamos.

Na terceira dimensão, a palavra chave é “dualidade”. Tudo se baseia em polos opostos: certo/errado, mau/bom, positivo/negativo. Existe uma mentalidade de unicidade, de valorização, de competição. O ego prevalece. O mais importante é EU ser importante. Por outras palavras, o mais importante para uma pessoa na terceira dimensão é ela própria (ou quem lhe é próximo). Todo o foco está em ter, em mostrar, em ter aquele emprego, aquela casa, aquele carro, aquelas férias. Em ser o melhor e em mostrá-lo. Nesta dimensão não há partilha – “Eu tenho porque eu conquistei. Queres ter? Conquista. Esforça-te, sofre, se não te esforçares não mereces”. Quantos de nós cresceram a ouvir isto da sociedade? Quantos de nós conhecemos (ou somos/éramos) pessoas assim?

Após uma quarta dimensão, que nada mais é do que uma transição, estamos agora a chegar à quinta dimensão. Na quinta dimensão, a palavra-chave é “união”. Já não há competição como outrora, mas sim partilha genuína. Já não há individualidade. Compreendemos que estamos todos interligados, que somos todos iguais, e que eu não posso estar bem se quem me rodeia não está e, por outro lado, o meu estado irá influenciar todos aqueles que me rodeiam. Nesta dimensão não mora julgamento nem crítica. Entende-se que cada um está no seu processo e é livre de fazer as suas escolhas, sendo respeitado por isso. E se eu tenho e não preciso, eu dou, simplesmente porque o outro precisa, independentemente do seu percurso.

Neste momento, assistimos este paradigma tornar-se cada vez mais presente na nossa sociedade, basta estarmos atentos… Houve/há um vírus que nos uniu, que nos tornou mais preocupados com o próximo, mais solidários. Por todo o lado, surgem cada vez mais movimentos de defesa das minorias, a preocupação com o meio ambiente está cada vez mais presente, entre muitos outros que de certeza vos ocorre neste momento.

É claro que isto não é geral, nem todos têm estas preocupações ou escolhas, mas, como referi no início, não estamos nem nunca estaremos todos na mesma dimensão. No entanto, cada vez mais e mais, as pessoas estão a despertar para uma nova realidade, a abrir o seu coração e o seu caminho à mudança, à disponibilidade, à partilha com o outro, ao amor.

E tu, em que dimensão estás, ou queres estar?

Gratidão!

                                                                                                                                                             Sónia Moreira
Mestre e Terapeuta de Reiki
Ativadora da Nova Era

Partilha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *